Cronica de Purificação

Escrita por Tiago Delfini Vallejo

NO dia 20 de agosto de 2010

Vamos voltar

Voltar ao princípio

Para quando a Terra, o Sol e as estrelas se alinharam

Porque o perfeito não me pareceu tão perfeito

Fazer um quadrado caber num círculo

Não foi moleza

Eu desafio…

Ele caminhava triste, não havia ninguém que tentasse ouvi-lo. Sempre era o garoto que todos podiam falar, mas nunca ouvir.

Estava com problemas, cheio de problemas, não havia ninguém que o ouvisse. No andar pela cidade, ele via as pessoas sorrirem, alegres com suas vidas, mesmo com problemas, sempre com pessoas ao seu lado para fazerem-lhes sorrir. Era isso que ele queria, alguém para ouvi-lo.

Deixe a chuva cair

E despertar meus sonhos

Deixe ela levar embora

Minha sanidade

Porque eu quero sentir o trovão

Eu quero gritar

Deixe a chuva cair

Eu estou me purificando, eu estou me purificando

Não conseguia encontrar um lugar para sentar e pensar. Sentir o vento bater em seu rosto e a chuva pingar em seu rosto quente, fazendo-o esfriar e ser capaz de pensar melhor.

A beira-mar estava agitada, o vento e a chuva realmente estavam vindo para derrubar tudo. Só precisava de um tempo pensando, ele com as forças da natureza. Poderia elas ouvirem-no? Poderia ele falar o que quisesse, gritar, chorar, fechar os olhos e deixar as lágrimas rolarem, e elas entenderiam-no?

Eu estou sumindo

Perdendo cada cor

Tentando achar um pigmento de verdade

Debaixo da minha pele

Porque o diferente

Não me parece tão diferente

E sair é melhor

Do que sempre ficar em casa

Sinta o vento

Os gritos ecoavam fraco e sem som, o vento estava mais forte que ele podia agüentar. Será que até o vento não o deixaria falar?

Por fim, desistiu. Deixou o vento falar por si só, a maré bater na costa gritando junto com o ar e a chuva pingando. Barulho e mais barulho, ninguém estava para ouvi-lo nesse momento.

Deixe a chuva cair

E despertar meus sonhos

Deixe ela levar embora

Minha sanidade

Porque eu quero sentir o trovão

Eu quero gritar

Deixe a chuva cair

Eu estou me purificando

Sabia que uma hora algo, ou alguém, iria ouvi-lo. Mas agora, era AGORA que ele precisava falar, sentir, chorar, deitar em um peito que ele sabia que poderia se esconder. Não havia ninguém, sua esperança havia ido embora.

Não conseguia olhar para frente, mesmo imaginando que um grande barco iria aparecer no horizonte para buscá-lo e deixá-lo longe de toda essa bagunça que ele mesmo fez.

Eu estou me purificando

[Chuva cair, chuva cair, chuva cair]

Deixe a chuva cair

Deixe a chuva cair

Eu estou me purificando

A chuva ia aumentando. Seu cabelo estava completamente escuro, os castanhos haviam ido embora, dando lugar a uma cor preta, típica de cabelo dessa cor molhado. Os trovões agora juntavam-se para a conversa silenciosa entre as forças da natureza. Todas pareciam que tentavam falar todas em uma só voz coisas diferentes.

A mente dele estava entrando em colapso, não sabia o que pensar primeiro, pensar depois, cenas de seus erros passavam por sua mente. Não sabia se a chuva estava limpando-a ou somente fazendo confundir-se mais.

Deixe a chuva cair

E despertar meus sonhos

Deixe ela levar embora

Minha sanidade

Porque eu quero sentir o trovão

Eu quero gritar

Deixe a chuva cair

Eu estou me purificando

Até quando a natureza iria falar-lhe coisas que não entendia? Não queria ouvir, queria falar!

Seria um processo de purificação? Ele estava ficando muito irado, ao ponto de querer gritar mais alto que um raio que acabara de cair. Sua garganta não agüentava mais, tantas investidas contra a natureza.

Oh,eu estou me purificando

Oh,eu estou me purificando

Deixe a chuva cair

Deixe a chuva cair

Deixe a chuva cair

Estou me purificando

Desistiu de competir. Sabia que não venceria todas essas armas poderosas que estavam atacando-o. Decidiu ouvi-las, senti-las. Descobriu que sem isso, ele não teria vida. Água, barulho, sentimentos, tristeza. Tudo tornava-o um humano, capaz de aprender com seus erros. Saber que errar tentando é mais louvável que desistir de tentar.

Vamos voltar

Voltar ao princípio

Quando ele começou a ouvir, receber as respostas, ele sentiu que tudo estava acalmando. A chuva parava, a maré voltava ao normal, os ventos tornavam-se em pequenas rajadas e os trovões já estavam longe. Tudo realmente tinha dito a mesma coisa de formas diferentes.

“Erre, mas não pare de tentar acertar” Ouviu o trovão falar.

“Arrume-se, mas não perca os detalhes pequenos.” A maré ditou-lhe.

“Viva intensamente mas não deixe de pensar.” A chuva e o trovão cantarolaram em seu ouvido.

“Seja quem você é, ouça e estaremos aqui para ouvir-lhe no meio do som.” Ele havia recebido a sua resposta.

Levantou do lugar onde estava, todo molhado, caminhou, olhou para trás, olhou pra cima e sorriu. Caminhou sua trilha de vida. Ao ponto de que quando precisasse, só ir para o mesmo cais, na mesma posição, que um deles, ou todos eles estariam ali para ele.

Música em negrito chamada Come Clean – Hilary duff

18 pensamentos sobre “Cronica de Purificação

  1. Belo texto Tiago!
    Vc tah de parabéns seus texto são incriveis, eu viajo cada vez q leio um rs

    Gostei mto desse finalzinho “Erre, mas não pare de tentar acertar” Ouviu o trovão falar.

    “Arrume-se, mas não perca os detalhes pequenos.” A maré ditou-lhe.

    “Viva intensamente mas não deixe de pensar.” A chuva e o trovão cantarolaram em seu ouvido.”

    Parabéns Rapazz…
    abrssss

  2. Que legal. muito bom mesmo!

    “Não conseguia olhar para frente, mesmo imaginando que um grande barco iria aparecer no horizonte para buscá-lo e deixá-lo longe de toda essa bagunça que ele mesmo fez.”

    Me prendi “Saber que errar tentando é mais louvável que desistir de tentar..

    Parabéns viuh!!!

  3. Adorei! Mto bom =)

    “Erre, mas não pare de tentar acertar”…
    “Arrume-se, mas não perca os detalhes pequenos.”…
    “Viva intensamente mas não deixe de pensar.”…
    Vc é mto bom no q vc faz…sabe q sou sua fã…rrs..

    bjos priminho querido!

  4. Olá!
    Puxa, mandou bem. Belas lições passadas.
    Fica me lembrando sempre de dá uma olhadela por aqui.😄

    Até and Bye…

  5. Esse finalll..pooxa… esse finall. foi digno de um fim.. fechou bonitoo meu queriidoo =D muitoo profundoo.. muito poéticoo.. muito inteligente.. e muito verdadeiroo.. as respostas estao ao nosso redoor.. A tudo Deus no principio falou HAJA!!!! e houve.. e ateh hj as coisas respondem-nos pq um dia houve quem falasse as respostas =]
    God bless =D

  6. Nossa,texto lindo,Ti *.*
    Sério,parabéns.Ótimo pra se fazer pensar.Na maioria das vezes as respostas pros nossos problemas tão bem assim,ao nosso redor xD

    “Erre, mas não pare de tentar acertar” Ouviu o trovão falar.
    Exatamente.É errando que se aprende.

    Muito bom mesmo,emocionante.

    • Valeu por ler e comentar sobre as frases *-*

      A gente precisa de um tempo só a gente e a natureza😄 ela tem mais tempo de vida que qualquer um de nós😄

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s